Porque a incerteza assusta

Enfrente o desconhecido com ajuda da neurociência e mude a sua vida

Se você for como a maioria das pessoas, você odeia as incertezas inevitáveis ​​da vida, que podem causar uma enorme ansiedade. Vou conseguir a promoção? Serei aceito na pós-graduação? Vou ganhar o prêmio? Quais são os resultados da minha ressonância magnética?

Mesmo se perguntando para onde vai a estrada sinuosa, o que está nas sombras escuras no final dos degraus de pedra cobertos de musgo, quem está por trás da máscara, ou o que se esconde sob a maquiagem de palhaço, o medo aparece. Por quê?

Porque a incerteza é igual a perigo. Se seu cérebro não sabe o que está por vir, ele não consegue te proteger.

Quando a certeza é questionada, seu cérebro fica descontrolado na tentativa de estimulá-lo a agir e colocá-lo em segurança. O chão abaixo de você se abre, ameaçando engoli-lo, ou pelo menos é o que parece. Sua serenidade está comprometida. Mas pelo menos você está seguro, certo?

O poder da certeza

Esperar pela certeza pode parecer uma tortura. Às vezes, o cérebro prefere saber um resultado de uma forma ou de outra para aliviar. Alguns estudos mostram que você fica mais calmo antecipando a dor do que antecipando a incerteza, porque a dor é certa.

Por exemplo: a incerteza no emprego tem um impacto maior em sua saúde do que perder o emprego. As estatísticas também mostram que é mais provável que você mantenha a resistência para continuar a correr riscos depois de um acidente de carro do que após uma série de reveses psicológicos.

E pesquisadores britânicos  descobriram que os participantes de um estudo que tinham certeza de que receberiam um choque elétrico doloroso se sentiram mais calmos e menos agitados do que aqueles que foram informados de que tinham apenas 50 por cento de chance de receber o choque elétrico.

Ajuste o seu radar de Incerteza

Seu cérebro está constantemente escaneando e atualizando seu mundo, fazendo julgamentos sobre o que é seguro e o que não é. Constantemente à espreita, ela discerne, processa, se preocupa. O cérebro fica atento quando você está dirigindo em trânsito intenso, procurando seu carro em um estacionamento escuro ou correndo para cumprir um prazo apertado.

Ele nunca desliga e fica ativo mesmo quando você está dormindo, trabalhando horas extras em alerta 24 horas por dia, 7 dias por semana, para qualquer coisa estranha ou incomum. Quando não consegue assimilar um estranho, um animal ou uma situação nova, desperta o medo, o instinto da sobrevivência, da luta ou da fuga.

Como um pai superprotetor cuidando de uma criança pequena ou monitorando as contas das redes sociais de um adolescente, os sensores do seu cérebro ficam hiperalertas.

Conhecer o funcionamento do cérebro ajuda a enfrentar a incerteza

Mas assim como um pai que vai longe demais na proteção e pode sufocar o desenvolvimento da criança, a hipervigilância do seu cérebro, não importa quão bem intencionada, pode impedi-lo de agir. Quando você vive em um estado acelerado por muito tempo, com os alarmes soando a todo vapor,  isso pode atrapalhar a sua clareza, bem-estar e potencial de crescimento. E pode te levar ao burnout, do mesmo jeito que trabalhar demais.

Devido ao seu desprezo pela incerteza, seu cérebro inventa todo tipo de histórias sem sentido centenas de vezes por dia. Um amigo não responde a uma mensagem de texto, um colega está carrancudo e usa um certo tom de voz ou você não está incluído na lista de convidados. Então, você pensa no pior, leva o evento para o lado pessoal e tira conclusões precipitadas. (Seu cérebro fará quase tudo só para conseguir ter certeza.)

Depois que você destruiu moralmente o suposto culpado, essa pessoa te encara com espanto, como se você tivesse enlouquecido. E de certa forma, você enlouqueceu um pouco. Você sacrificou sua “mente pensante” acreditando em suposições, em um esforço para alcançar a certeza. Se estiver descompassado, o seu radar de incerteza pode drenar a alegria de sua vida.

Aumente a sua tolerância

Enquanto evitar a incerteza o mantém são e salvo, o casulo protetor que o seu cérebro constrói para você pode se tornar uma prisão. As mesmas suposições que o mantém seguro permeiam todas as esferas de sua vida. Então elas  podem te impedir de crescer e alcançar seus sonhos.

Uma mente convicta pode fazer você pensar que está seguro, mas o problema é que você não vê a vida como ela realmente é. Você vê a vida como você pensa que é. Se sua mente já está firme antes de cada nova experiência, você se fecha e não conseguirá mais aprender e crescer.

Abrir mão da constante necessidade de certeza, a deixa livre de expectativas e ela se abre para receber o aprendizado ​​a cada nova situação.

Se lidar com a incerteza for muito difícil para você, provavelmente você está vendo só o lado ruim da história. Você pode mudar sua perspectiva e lembrar a si mesmo que muitos benefícios o aguardam na incerteza é uma virada de jogo.

Essa reestruturação aumenta sua “tolerância à incerteza”, faz você enxergar as vantagens da espera e equilibra a capacidade do cérebro de antecipar resultados positivos e negativos de maneira mais uniforme.

A incerteza ajuda no aprendizado

E a história não termina aí. Os neurocientistas de Yale descobriram que a incerteza pode ser saudável para o seu cérebro porque você aprende mais em situações de incerteza. Em um cenário previsível, seu cérebro não precisa trabalhar tanto. Mas quando as situações mudam, é mais difícil.

De acordo com o professor Daeyeol Lee da Universidade de Yale, “Quando você entra em um ambiente mais moderno e volátil, isso pode aumentar a tendência do cérebro de absorver mais informações.”

Essas descobertas ressaltam a importância sair da sua zona de segurança para cultivar uma mentalidade de crescimento, desenvolver resiliência e ter sucesso e prosperar.

Morte, impostos e… incerteza

Não há como negar que a incerteza é certa. Assim como a morte e os impostos, a incerteza é uma das poucas coisas com que você pode contar na vida. Resistir à incerteza não te livra dela. O mundo ainda será imprevisível, não importa o quanto você tente fingir o contrário. E, apesar de seus melhores esforços, as coisas nem sempre saem conforme planejado.

Se a incerteza é inaceitável para você, você apenas aumenta o seu medo e acaba em guerra consigo mesmo, discutindo com a vida ao invés de vivê-la.

O insight para superar a incerteza inevitável da vida é recebê-la de braços abertos.

Se você evitar o apego à certeza, não sucumbirá ao medo do desconhecido. Aceitar tudo o que a vida te traz, não importa o quão assustador ou desafiador você pense que pode ser, na verdade reduz o medo e a ansiedade. Em nossa jornada, encontramos obstáculos inesperados e nos encolhemos e trememos com a incerteza de tudo.

Fonte: psychologytoday.com


Para você que precisa aprofundar o entendimento sobre as emoções e a cognição humana a partir de uma perspectiva neurocientífica, o curso Imersão em Neurociência é imperdível! 

neurociencia
Conheça mais sobre o curso clicando aqui!