Como a Tecnologia mudou a educação?

A tecnologia vem mudando constantemente as práticas educacionais

A tecnologia impactou quase todos os aspectos da vida hoje, e a educação não é exceção. Será?

De certa forma, a educação parece a mesma de muitos anos. Uma ilustração do século 14 por Laurentius de Voltolina retrata uma palestra universitária na Itália medieval.

A cena é reconhecível por causa de sua semelhança com os dias atuais: o professor palestra de um púlpito na frente da sala enquanto os alunos sentam e ouvem.

Alguns dos alunos têm livros abertos à sua frente e parecem estar acompanhando. Outros parecem entediados. Alguns estão conversando com seus vizinhos. Um parece estar dormindo.

Fonte da imagem: https://commons.wikimedia.org/

As salas de aula hoje não são tão diferentes, embora você possa encontrar alunos olhando para seus laptops, tablets ou smartphones ao invés de livros. E, muitas vezes, eles podem estar olhando o Facebook. Os mais céticos podem dizer que a tecnologia não fez nada para mudar a educação.

No entanto, de muitas maneiras, a tecnologia mudou profundamente a educação.

A tecnologia expandiu o acesso à educação

Na época medieval, os livros eram raros e apenas uma pequena elite tinha acesso a oportunidades educacionais. Os indivíduos tiveram que viajar para centros de aprendizagem para obter educação.

Hoje, grandes quantidades de informações (livros, áudio, imagens, vídeos) estão disponíveis na ponta dos dedos por meio da Internet. Oportunidades de aprendizado formal estão disponíveis online em todo o mundo por meio de cursos online, podcasts, programas de graduação remotos e muito mais.

O número de oportunidades de aprendizagem hoje nunca foi tão elevado, e isso se deve à tecnologia.

A tecnologia expandiu as oportunidades de comunicação e colaboração

Tradicionalmente, as salas de aula eram relativamente isoladas e a colaboração limitada a outros alunos na mesma sala de aula ou prédio.

Hoje, a tecnologia permite formas de comunicação e colaboração jamais sonhadas no passado.

Por exemplo, os alunos em uma sala de aula no interior do Brasil podem aprender sobre o Ártico seguindo a expedição de uma equipe de cientistas da região. Podem ler a postagem do blog desses cientistas, ver fotos, enviar perguntas por e-mail. Até mesmo conversar ao vivo com os cientistas por meio de uma videoconferência.

Os alunos podem compartilhar o que estão aprendendo com alunos de outras salas de aula em outros estados que estão acompanhando a mesma expedição. Os alunos podem colaborar em projetos de grupo usando ferramentas baseadas em tecnologia, como wikis e Google docs.

A tecnologia também começou a mudar as funções de professores e aluno

Na sala de aula tradicional, como a que vemos representada na ilustração de Voltolina, o professor é a principal fonte de informação. Os alunos recebem essa informação passivamente. Este modelo do professor como o “sábio em cena” existe há muito tempo e ainda hoje está muito presente.

No entanto, devido ao acesso à informação e às oportunidades educacionais que a tecnologia possibilitou, em muitas salas de aula hoje vemos o papel do professor mudando para o “guia”.

Isso acontece à medida que os alunos assumem mais responsabilidade por seu próprio aprendizado usando a tecnologia para coletar informações relevantes.

Escolas e universidades de todo o país estão começando a redesenhar os espaços de aprendizagem para viabilizar este novo modelo de educação. E também para promover mais interação e trabalho em pequenos grupos.

Transformando a Educação

A tecnologia é uma ferramenta poderosa que pode auxiliar e transformar a educação de muitas maneiras, desde tornar mais fácil para os professores criarem materiais de apoio até possibilitar novas maneiras de as pessoas aprenderem e trabalharem juntas.

Com o alcance mundial da Internet e a onipresença de dispositivos que podem se conectar a ela, está surgindo uma nova era de educação, onde é possível aprender a qualquer hora e lugar.

Caberá aos designers instrucionais e às tecnologias educacionais aproveitar ao máximo as oportunidades oferecidas pela tecnologia para mudar a educação de forma que uma educação eficaz e eficiente esteja disponível para todos em todos os lugares.

É importante reconhecer que os alunos já estão interessados ​​e engajados no uso da tecnologia. Isso cria muitas oportunidades incríveis para escolas e professores se beneficiarem da integração de algumas formas de tecnologia em sala de aula e tornar o ensino e o aprendizado mais eficazes. Aqui estão alguns dos principais benefícios do uso da tecnologia em sala de aula.

Melhora o engajamento

Ao integrar a tecnologia às aulas, espera-se que os alunos se interessem mais pelos assuntos que estão estudando. A tecnologia oferece diferentes oportunidades para tornar o aprendizado mais divertido e agradável em termos de ensinar as mesmas coisas de novas maneiras.

Por exemplo, ensinando através da gamificação, levando alunos a viagens de campo virtuais e usando outros recursos de aprendizagem online.

Além disso, a tecnologia pode encorajar uma participação mais ativa no processo de aprendizagem, o que pode ser difícil de conseguir em um ambiente de aula tradicional.

Aumenta a retenção de conhecimento

Alunos engajados e interessados ​​nas coisas que estão estudando tem uma melhor retenção de conhecimento. A tecnologia pode ajudar a encorajar a participação ativa na sala de aula, o que também é um fator muito importante para aumentar a retenção de conhecimento.

Podemos usar diferentes formas de tecnologia para experimentar e decidir o que funciona melhor para os alunos em termos de retenção de seu conhecimento.

Estimula a aprendizagem individual

Ninguém aprende da mesma maneira. A tecnologia oferece grandes oportunidades para tornar o aprendizado mais abrangente.

Por exemplo, os alunos podem aprender em seu próprio ritmo, revisar conceitos difíceis ou pular para a frente, se necessário.

Além disso, a tecnologia pode fornecer mais oportunidades para alunos com dificuldades ou com deficiências. O acesso à Internet dá aos alunos acesso a uma ampla gama de recursos para realizar pesquisas de diferentes maneiras, o que, por sua vez, pode aumentar o envolvimento.

Incentiva a colaboração

Os alunos podem praticar habilidades de colaboração, envolvendo-se em diferentes atividades online. Por exemplo, trabalhar em diferentes projetos colaborando com outras pessoas em fóruns ou compartilhando documentos em seus ambientes virtuais de aprendizagem.

A tecnologia pode encorajar a colaboração com alunos na mesma sala de aula, mesma escola e até mesmo com outras salas de aula ao redor do mundo.

Os alunos podem aprender habilidades úteis para a vida por meio da tecnologia

Ao usar a tecnologia em sala de aula, professores e alunos podem desenvolver habilidades essenciais para o século 21. A aprendizagem moderna consiste em colaborar com outras pessoas, resolver problemas complexos e pensamento crítico. Além de desenvolver diferentes formas de comunicação e habilidades de liderança e melhorar a motivação e a produtividade.

Além do mais, a tecnologia pode ajudar a desenvolver muitas habilidades práticas. Isso inclui criar apresentações, aprender a diferenciar fontes confiáveis ​​de fontes não confiáveis ​​na Internet, manter a etiqueta online adequada e escrever e-mails.

Benefícios para professores

Os professores podem usar diferentes aplicativos ou recursos on-line confiáveis ​​para aprimorar as formas tradicionais de ensino e manter os alunos mais envolvidos. Planos de aula virtuais, software de notas e avaliações online podem ajudar os professores a economizar muito tempo.

Dessa forma, eles podem usar esse tempo para trabalhar com alunos que estão tendo dificuldades.

Além disso, ter ambientes virtuais de aprendizagem nas escolas melhora a colaboração e o compartilhamento de conhecimento entre os professores.

Um lembrete importante: a tecnologia não vai substituir o professor

A pandemia do COVID-19 causou uma perda significativa de dias letivos. Diante desse cenário, os líderes educacionais estão preocupados com a forma como o tempo de aula perdido pode ser “compensado”.

Essa experiência também pode permitir que as escolas avaliem as tendências atuais na educação e abram o caminho para testar novas práticas educacionais.

Estamos aprendendo que a tendência de usar a tecnologia para melhorar o aprendizado não está mais no futuro.

É preciso encontrar meios de diminuir a desigualdade entre os alunos

Também aprendemos que colocar a tecnologia necessária nas mãos de todos os alunos tem um custo extremamente alto. Infelizmente, não são todos os alunos e escolas que dispõe de condições favoráveis e alguns alunos podem ser desfavorecidos por conta da vulnerabilidade econômica.

Mais importante, estamos aprendendo que ter um professor bem preparado e criativo em sala de aula é indispensável.

A tecnologia pode fornecer informações e processos para os alunos interagirem com nosso currículo moderno. Mas aprender sempre foi um processo social de comparação de novas informações com o que já é conhecido e experimentado.

As crianças precisam de interação constante com adultos e outras crianças para absorver novos conhecimentos.

Nossas escolas lutam para determinar como compensar o aprendizado perdido causado por esta pandemia. Enquanto isso, vamos começar a discutir sobre como capacitar nossos professores para lidar com essas demandas.

E também em como nossas escolas captarão recursos para que possam preparar os alunos para atender às necessidades de nossa mudança rápida de mundo.


Fontes:
https://www.webanywhere.co.uk/blog/2016/02/top-6-benefits-technology-classroom/
https://online.purdue.edu/blog/education/how-has-technology-changed-education
https://www.latimes.com/opinion/story/2020-04-05/technology-cannot-replace-teachersr-coronavirus


Aprender neurociência é conhecer a forma como nosso cérebro interpreta o mundo e como as nossas emoções influenciam as nossas reações e nosso comportamento!

Como proporcionar a mudança na vida das pessoas sem entender as bases emocionais do cérebro e os padrões de comportamento?

Inove a sua prática na Educação!

Clique aqui para conhecer o curso!