Vamos mudar? A hora é agora!

Publicado originalmente em NY Times, pela autora Tara Parker-Pope

 

Estudos mostram que momentos de ruptura oferecem uma oportunidade única de definir e alcançar novos objetivos.

 

Se existe um momento perfeito para fazer uma mudança em sua vida, é este.

Cientistas comportamentais já descobriram que períodos de ruptura e transformação, também, podem trazer novas oportunidades de crescimento e mudança. Essa ruptura pode vir de várias formas e acontece quando a vida nos tira da rotina que estamos acostumados. Uma mudança para uma nova cidade, começar um novo emprego, casar ou divorciar-se, ou ter um filho. E, para muitos de nós, nunca houve uma ruptura tão grande quanto a pandemia. Ela mudou a forma como trabalhamos, comemos, dormimos e nos exercitamos, e até mesmo como nos conectamos com amigos e família.

Katy Milkman, professora da Wharton School e autora do novo livro “How to Change: The Science of Getting From Where You Are to Where You Want to Be. (“Como mudar: A Ciência para sair de onde você está e chegar aonde você quer”, sem tradução em português) acredita que o momento que vivemos é trágico e afetou muitas pessoas de diversas maneiras. Porém, ainda é possível imaginar uma forma de se reconstruir e recomeçar. “Temos essa folha em branco para trabalhar. É um momento muito propício para começar tudo de novo”.

 

A Ciência dos Recomeços

 

Grande parte da pesquisa da Dra. Milkman se concentrou na ciência dos recomeços, que ela chama de “o efeito do novo começo”. A Dra. Milkman e seus colegas descobriram que estamos mais propensos a mudar significativamente quando passamos por  “marcos temporais”, que são aqueles pontos no tempo que naturalmente associamos a um novo começo. O dia de Ano Novo é o marco temporal mais óbvio em nossas vidas. Mas aniversários, o início de um novo ano letivo, até mesmo o início da semana ou o primeiro dia do mês são marcos temporais que criam oportunidades psicológicas para mudança.

Em um estudo, a Dra. Milkman descobriu que os alunos eram mais propensos a frequentar a academia no início da semana, no primeiro dia do mês, após o aniversário ou após as férias escolares. Em outro estudo, publicado em 2015 na revista da Association for Psychological Science, ela descobriu que a “linguagem do novo começo” ajudou as pessoas a dar o pontapé inicial em seus objetivos. Nesse estudo, as pessoas eram muito mais predispostas a iniciar uma nova meta em um dia denominado como “o primeiro dia da primavera” em comparação com um dia normal denominado “a terceira quinta-feira de março”. (Era exatamente o mesmo dia, apenas com um nome diferente.)

 

Outro estudo descobriu que, quando as pessoas eram aconselhadas a economizar dinheiro em alguns meses, era menos provável que o fizessem comparado a um grupo de pessoas que deveriam começar a economizar perto do aniversário, que também aconteceria em alguns meses. O grupo dos aniversariantes economizou de 20% a 30% mais dinheiro.

 

Planejando o “novo normal”

 

Embora a pandemia esteja longe de acabar, para muitas pessoas, a vacinação em massa da população e, consequente, afrouxamento das restrições significa planejar férias e retornar ao trabalho e às rotinas escolares normais. É exatamente o tipo de novo começo psicológico que poderia provocar o efeito do novo começo, disse a Dra. Milkman.

“Temos esta oportunidade de mudar nossos hábitos de saúde e ser muito conscientes com nossos dias, como se estivéssemos diante de uma folha em branco”, disse a Dra. Milkman. “Como vai ser a nossa rotina de almoço? Qual é a nossa rotina de exercícios? É uma oportunidade para repensar. Como queremos um dia de trabalho?”

 

Não é tarde demais para recomeçar

 

À medida que a pandemia diminui em alguns lugares do mundo, algumas pessoas estão preocupadas que o ano passado tenha sido uma oportunidade perdida, por conta das medidas restritivas e isolamento em casa. Leslie Scott, uma organizadora de eventos sem fins lucrativos do estado de Oregon, nos Estados Unidos, disse que sente que passou por um ano estressante, ao invés de usar esse tempo para fazer mudanças significativas na vida.

 

“Às vezes me pergunto se desperdicei esse tempo que recebi de presente”, disse Scott. “Estou ansiosa para voltar ao que as pessoas consideram normal. À medida que saímos de nossos casulos, estamos nos despedindo dessa experiência e avançando em direção a algo novo? Ou estamos presos, sem saber o que devemos fazer ou para onde avançar agora?”

 

Nada mudou durante a pandemia? Chegou o momento!

 

Embora algumas pessoas tenham desenvolvido novos hábitos saudáveis ​​durante isolamento social, não é tarde demais para mudar se você passou seus dias de pandemia sem se preocupar com isso. A boa notícia é que, à medida que a pandemia caminhe para o fim, um momento mais oportuno para mudanças significativas surgirá no horizonte mais forte do que quando você estava com a ansiedade em alta durante o período de isolamento social.

 

“A pandemia foi uma época horrível para muitos de nós”, disse Laurie Santos, professora de psicologia em Yale. “Há muitas evidências da existência do crescimento pós-traumático: um termo que significa que podemos sair mais fortes e com mais propósito em nossas vidas depois de passar por eventos negativos. Acho que nós podemos aproveitar este período terrível de pandemia como um momento para alcançar um crescimento pós-traumático em nossas próprias vidas.”

 

Então, qual é o seu próximo capítulo?

 

Um dos maiores obstáculos à mudança sempre foi o fato de que tendemos a estabelecer rotinas difíceis de quebrar. Mas a pandemia destruiu a rotina de muitas pessoas, preparando-nos para uma reinicialização, disse Santos.

 

“Todos nós mudamos muito nossas rotinas”, disse ela. “Acho que muitos de nós percebemos durante a pandemia que algumas das coisas que fazíamos antes da Covid-19 não ajudava no desenvolvimento de nossas vidas. Acho que muitos de nós percebemos aspectos do nosso trabalho, vida familiar e até mesmo nos nossos relacionamentos que precisamos mudar se quisermos ser mais felizes. ”

 

Uma razão pela qual reiniciar usando marcos temporais pode ser eficaz é que os humanos tendem a pensar sobre a passagem do tempo em capítulos ou episódios, ao invés de uma sequência contínua, disse Milkman. Como resultado, tendemos a pensar no passado em termos de períodos únicos, como nossos anos de ensino médio, os anos de faculdade, os anos em que vivemos em uma determinada cidade ou trabalhamos em um determinado emprego. Daqui para frente, é provável que olhemos para trás, para o ano da pandemia, como um capítulo único de nossas vidas.

 

“Nós criamos intervalos entre os capítulos de nossa história, como se a vida fosse um romance. É assim que marcamos o tempo”, disse Milkman. “Isso tem implicações para a psicologia dos recomeços, porque esses momentos que abrem um novo capítulo nos dão a sensação de um novo começo. É mais fácil atribuir qualquer falha ao ‘velho eu’. Você se sente mais confiante, porque estamos em um novo capítulo”.

 

Aceite o Desafio de Novo Começo!

 

Embora o início de um novo capítulo seja um ótimo momento para mudanças, as páginas serão viradas rapidamente. Quando deixarmos as restrições da pandemia, os cientistas sociais dizem que é o momento ideal para começar a pensar sobre o que você aprendeu no ano passado. Quais são os novos hábitos que você deseja manter e que partes de sua vida pré-pandemia deseja mudar?

 

“É hora de repensar suas prioridades”, disse a Dra. Milkman. “Precisamos nos perguntar: ‘Como vou programar meu tempo?’ Temos um prazo limitado para refletir sobre isso, porque em breve, teremos um novo padrão estabelecido e, provavelmente, não vamos repensá-lo novamente por um tempo”.

 


Fonte: https://www.nytimes.com/2021/05/11/well/mind/pandemic-coronavirus-wellness-challenge.html